“Fábio” quase perdeu R$ 100 mil em S. Paulo por descumprir a Lei

“Fábio” quase perdeu R$ 100 mil em S. Paulo por descumprir a Lei

Tudo por causa da falta de uma assessoria competente na hora de montar um negócio próprio de carnes. Confira esta história:

por Consultoria Alimentar

por Consultoria Alimentar

Por que você investiria tanto dinheiro, tempo e energia em um negócio próprio, só para correr o risco de perder tudo depois por não seguir a Lei? Você aceitaria correr esse risco?

Pois um comerciante da Zona Leste de São Paulo, quase pagou caro para ver.

Fábio estava prestes a realizar um sonho: montar o negócio próprio no ramo de carnes. Apaixonado por churrascos, resolveu criar um comércio de espetinhos, dos mais variados tipos, acreditando que tal ideia seria bem sucedida, uma vez que o bairro não possuía nenhum outro comércio do gênero.

“É mais uma opção a quem quiser variar o seu almoço em um final de semana, ou mesmo quem não tiver muito tempo na semana para almoçar. Quem desejar vir com a família também vai ser muito bem recebido, o espaço estará organizado e limpo, com várias mesas, para que todos possam ter uma refeição tranquila”, dizia o comerciante todo orgulhoso do negócio que estava prestes a abrir.

O investimento chegava a quase R$ 100 mil, tendo em vista a reforma que foi necessária, o aluguel e caução do prédio, contratação de funcionários, mais os investimentos em carnes, geladeiras, churrasqueiras, fornos e outros. Equipamentos caros, sem contar um cursinho extra de gastronomia que o comerciante fez sem pensar duas vezes, pois sabia exatamente o que queria fazer e como iria incrementar os negócios depois.

Só não contava que uma denúncia na Vigilância Sanitária pudesse ter lhe tirado o sono. E ele quase viu este sonho se tornar um pesadelo. Fábio não estava com o comércio em dia, e nem tinha algumas das certificações necessárias para manter o seu negócio de porta aberta. Não fora por maldade que não houvesse tirado, mas por falta de conhecimento das leis, normas e certificações que o setor de alimentação exige.

Ou seja, nem 15 dias haviam passado da inauguração e Fábio já se viu diante de uma notificação do órgão, lhe recomendando abaixar as portas.

A IMPORTÂNCIA DE UMA CONSULTORIA ALIMENTAR

A IMPORTÂNCIA DE UMA CONSULTORIA ALIMENTAR

Normalmente, antes de se iniciar as atividades em qualquer ramo de alimentação, é preciso estar de acordo com a lei. Imagine você, ir com a sua família em um estabelecimento que não ofereça as mínimas condições de higiene e qualidade nos alimentos servidos à mesa.

Você teria coragem de se alimentar neste local, junto de sua família?

Uma consultoria alimentar, por melhores que sejam as intenções dos proprietários, ajuda a garantir que tais estabelecimentos estejam rigorosamente em dia, como manda a lei. Ajuda a conquistar certificados, registros e a preparar o local e a equipe para um atendimento que, cedo ou tarde, também será fiscalizado por órgãos competentes.

Fábio não contava ainda com este suporte e no instante que fora notificado pelo órgão, ficou atônito.

O frio que se iniciava na espinha, não tardou até que lhe tomasse o corpo todo e quase, o comerciante outrora saudável e esperançoso, foi parar no hospital. O custo daquele investimento havia sido alto demais, para ter que mantê-lo fechado, sabe Deus por quantos dias, pagando aluguel, salários e vendo a freguesia desaparecer. Sem contar as multas e a exposição negativa de sua imagem na rua, redes sociais e etc.

Até que, graças a um amigo, uma indicação lhe caiu do céu. Fábio foi apresentado a uma nutricionista, que fazia parte de uma assessoria profissional séria e competente, e que foi imediatamente até o local acompanhar as mudanças que precisariam urgentemente serem feitas.

Fábio não contava com:

– Avaliação e qualificação de fornecedores
– Rotulagem nutricional e ficha técnica
– Gestão de qualidade e segurança dos alimentos
– e muito menos treinamentos e cursos voltados à sua equipe.

Foram momentos de tensão, até que após algumas semanas, tudo se normalizou e Fábio pode finalmente reerguer as portas e trabalhar em paz.

“Pensei que tudo iria pelo ralo. Cada centavo economizado, cada planejamento feito. Graças à uma Consultoria adequada, pude resgatar novamente o meu sonho e voltar a trabalhar tranquilamente”, concluiu.

Imagine se não fosse esta ajuda, o que seria deste comerciante? E iguais a este, inúmeros outros empresários e empreendedores do ramo de alimentação também correm este mesmo risco. Isto significa que, trabalham com as portas abertas, sem saber quando algum fiscal poderá aparecer e autuá-los sem piedade.

Isto não está longe de acontecer, basta uma denúncia de um concorrente ou um cliente enfurecido.

Não corra este risco. Busque ajuda profissional e adeque o seu negócio. A nossa Consultoria Alimentar está aqui para te ajudar, com uma equipe de ponta.

Entre em contato e faça as coisas do jeito certo, enquanto ainda há tempo.

 

__________________________________________________________________________________________________________________