São obrigatórias as licenças para abrir um restaurante?

São obrigatórias as licenças para abrir um restaurante?

Atualmente, muita gente que sonha em abrir o próprio estabelecimento, se perde ao dar os primeiros passos, imaginando que basta saber cozinhar para tal. Veja aqui tudo que é necessário!

por Consultoria Alimentar

Que bom que você está pensando em empreender! Melhor ainda que este seja um sonho prestas a ser realizado. Abrir novos postos de trabalho, novas possibilidades de renda para você e sua família e em contrapartida,além de se fazer o que ama, levar sossego à algumas dezenas de famílias no fim do mês. Contudo, o primeiro passo a ser dado é correr atrás das licenças para abrir um restaurante.

Isso mesmo. Não basta apenas escolher um ótimo ponto comercial e já sair cozinhando e abrindo as portas para os clientes. Sem estar com as licenças para abrir um restaurante em dia, tudo ficará mais difícil, tendo em vista que poderão ocorrer autuações e até interdições no local.

– LICENÇAS PARA ABRIR UM RESTAURANTE:

Algumas das licenças para abrir um restaurante e que não podem ser esquecidas, são:

– Alvará de funcionamento;
– Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB);
– Cadastro Municipal de Vigilância em Saúde (CMVS);
– CNPJ;
– Cópia autenticada do RG e CPF;
– Cópia do Contrato de Locação ou Compra e Venda;
– Entre outros documentos específicos da cidade;
– Folha espelho do IRPF;
– IPTU do imóvel;
– Manual de Boas Práticas de Fabricação;
– Procedimentos Operacionais Padronizados (POP’s);
– Registro de compra dos alimentos.

– NORMAS DA ANVISA

Todos estes documentos listados acima, são averiguados pela ANVISA. Caso um destes esteja faltando, haverá o risco de autuação e de interdição.

Ao mesmo tempo que as licenças são importantes, também é primordial entender melhor sobre a ANVISA e suas normas de higiene e limpeza para bares e restaurantes. Afinal, a Agência está em alerta e diante da menor reclamação, certamente baterá à sua porta para averiguar qualquer denúncia.

Essas normas valem para restaurantes;  buffets; bares; cantinas; lanchonetes; padarias e confeitarias. Todos estes estabelecimentos precisam seguir normas que garantem a limpeza e a higienização de todas as áreas do restaurante, uma vez que a ANVISA criou normas que abrangem desde a cozinha até o salão.

Inclusive o restaurante que você sonha e planeja abrir.

Assim, veja alguns itens que não podem faltar!

– MANUAL DE BOAS PRÁTICAS

No Manual de Boas Práticas, é relatada toda conduta da empresa diante dos alimentos produziodos e servidos. Nele constam por exemplo:

– Como funciona a rotina de limpeza;
– Quais tipos de comidas são servidas;
– Como é feito o armazenamento dos alimentos;
– Quantas vezes o funcionário que manuseia os alimentos precisa higienizar as mãos;
– Como é feita a retirada de lixos;
– Quais equipamentos de higiene devem ser usados pelos seus funcionários;
– Como será a jornada de trabalho.

Vale lembrar que, as normas da ANVISA no Manual de Boas Práticas para bares e restaurantes são muitas, e nós, da Consultoria Alimentar, apenas selecionamos as que mais precisam de atenção.

– LIMPEZA

Em qualquer estabelecimento que produza e sirva alimentos, a cozinha deverá estar muito bem limpa e organizada. Realize a limpeza diária de balcões, utensílios, fogões, além de, semanalmente, limpar e higienizar as coifas, os freezers e geladeiras. Essas atitudes servem para eliminar as bactérias e demais agentes infecciosos.

Contudo, a forma como os equipamentos devem estar organizados pelo espaço da cozinha e como os procedimentos de limpeza deverão ser feitos, também é regulamentada pela ANVISA.

– LIXO

O cuidado com os lixos deve ser redobrado e a forma de como se livrar deles merece total atenção. Isso engloba o cuidado com o desperdício de alimentos e a maneira de descartar corretamente o lixo orgânico – tudo muito bem detalhado também pela Agência.

– CONTAMINAÇÃO CRUZADA

A cozinha e o salão do restaurante devem evitar a contaminação cruzada. Para isso, é preciso treinar os funcionários e manter equipamentos e utensílios higienizados e setorizados.

– ALIMENTOS

Você deve manter controle sobre como é realizado o transporte dos seus fornecedores, além de armazenar os alimentos cuidando sempre para que os alimentos crus não sejam colocados em contato com os que já foram cozidos e vice-versa. O mesmo vale para a armazenagem dos alimentos.

– CONTRATE A CONSULTORIA ALIMENTAR

A vantagem de se contratar a Consultoria Alimentar começa por não ter que se preocupar com nada disso, apenas com a escolha do lugar, a contratação dos seus funcionários e claro, a compra e a preparação dos alimentos – que também podem ser orientados pelos nutricionistas de nossa equipe.

Desta forma, uma equipe de nutricionistas acompanhará o seu negócio bem de perto, cuidará das licenças e documentos necessários e impedirá que qualquer erro possa atrapalhar os trabalhos no restaurante. E tudo por um investimento acessível e que vale a pena ser feito.

A Consultoria Alimentar está à sua disposição para orientar quanto as mudanças necessárias, os treinamentos urgentes e o acompanhamento que vale ouro na hora de lançar o seu negócio. Entre em contato!